Alf e o debate político brasileiro

Alf é um alienígena vindo de um planeta onde as discussões políticas são feitas de maneira respeitosa. Lá você pode discordar de alguém sem partir para xingamentos, sem agredir, sem virar inimigo. Lá as diferenças são celebradas e vistas como formas de se aprender com alguém e conhecer novos pontos de vista. Lá as disputas são resolvidas na base da argumentação de ideias e não na desqualificação nem rotulação.

Alf escolheu o Brasil para visitar primeiro e estudou português, porém, está tendo dificuldades de entender algumas palavras que aqui estão sendo usadas fora de contexto. Esse breve glossário foi criado para ajudá-lo a se interar:

Coxinha => Rótulo usado por uma parcela da população para desqualificar outra parcela na hora do debate. O coxinha é pintado como alguém insensível, consumista, preocupado apenas com o próprio umbigo ou qualquer um que não pense da maneira “correta” e “progressista”

Petralha => Rótulo usado por uma parcela da população para desqualificar outra parcela na hora do debate. “Petralha” é uma palavra criada por um articulista de revista, que mistura as palavras “Petista” + “Metralha” (dos irmãos que queriam assaltar o Tio Patinhas, da Disney). Atualmente, qualquer um que não comungue das ideias liberais ou que discorde do processo de impeachment de Dilma Rouseff é chamado de “Petralha”

Fascista => Desqualificação dos argumentos dos “coxinhas”, associando ao movimento extremista italiano qualquer objeção que tenham às políticas de esquerda. Normalmente quem chama o outro de fascista tem pouca ou nenhuma ideia do que tenha sido o fascismo realmente nem de quão parecidos foram os movimentos fascistas com os de extrema esquerda ao longo da história

Mimimi => Desqualificação dos argumentos dos “Petralhas”, associando ao choro de criança qualquer objeção que tenham à política econômica, ao processo de impeachment ou críticas aos governo Temer

Mortadela => Relativamente recente, “mortadela” é uma forma de desqualificar os participantes de manifestações de esquerda, dando a ideia de que todos estão lá por ganharem dinheiro ou comida dos organizadores

Burguesia => Termo antigo e batido, “burguesia” seria uma classe social desprezível, inferior às demais, segundo o ideário de extrema-esquerda. O burguês é mesquinho, consumista, alienado, inferior ao verdadeiro “povo”, inferior aos grandes capitalistas (que são de certa forma admirados como super-heróis do mal) e certamente inferiores aos “pensadores progressistas”

Mais alguns termos, para caso alguém queira descrever: "reacionário", "esquerdopata", "golpista"...

Ranking dos Políticos. Isentão: jamais. Educado: sempre.

Data: 22/11/2016 - Fonte: https://www.facebook.com/rankingpoliticos/photos/a.256607937790924.57371.188272077957844/10872652013

Voltar